Manda nudes | série: A Mãe Natureza e a Filha da Internet

No inverno de 2016 a performance “Manda nudes” foi apresentada na escultura de Richard Serra na entrada da Orquestra Filarmônica de Berlim. A performance faz parte de série CAPSLOCK: A mãe natureza e a filha da internet. O registro feito pela artista Talitha Rossi é uma (auto)crítica sobre a pornografização e a digitalização total do ser entre formadores de opinião como profissionais de exposição. 

A artista se transformou numa camgirl, uma formadora de opinião – sem olhos - que usa da contaminação como forma de excitação e de satisfação imediata usando um longo pau-de-selfie na vulva. Um paralelo das imagens midiáticas geradas nas redes sociais entre jovens de sua geração, expondo o corpo da mulher (ainda) como mercadoria gratuita na internet, um paralelo entre a prostituição do olho e a promiscuidade do olhar preenchidos de vazios de sentidos.

 

A série de performances autocríticas batizada pela artista como "A Mãe Natureza e a filha da internet" foi feita entre 2016 – 2017 no Brasil, Alemanha, Polônia e Portugal. A performance questiona este ser humanóide “cria-da-internet-dopados-de-wi-fi” que cultua padrões distorcidos e vem contaminando via doses de hipnoses - atrofias digitais aliadas da vaidade - como por exemplo, os filtros do instagram. Em paralelo a esta vaidosa miopia contemporânea, a total desconexão com a natureza aumenta, e a virtualidade se mistura com a viralidade na era do messianismo digital, devoto do antropocentrismo e da hiper comunicação anestésica.

Manda nudes #1 | série Caps lock | A mãe natureza e a filha da internet
Manda nudes #2 | série Caps lock | A mãe natureza e a filha da internet
1/1
Individual "A mãe natureza e a filha da internet" | Circuito ArtRio | Z42 Arte contemporânea | 2016
Individual "A mãe natureza e a filha da internet" | Circuito ArtRio | Z42 Arte contemporânea | 2016
1/1